Galafura

Este blog não consiste só em falar da Freguesia de Galafura, mas não podia deixar de referênciar a freguesia que amo muito e de onde sou natural. O nome do blog " Galafura" é por isso mesmo, pela naturalidade, pelos amigos, pelos sentimentos que me vão na alma, editarei aqui os meus pensamentos e sentimentos que nutro pela minha terra, pela minha família, pelos meus amigos, e pelo meu estado de espírito do meu dia-a-dia

quarta-feira, setembro 20, 2006

Viagem de um só destino

E cá estou eu de volta ao meu sentimentalismo que por vezes até a mim me enerva, há certos momentos da minha vida que não queria sentir com tanta intensidade as partidas que o Pai me prega, em certos momentos e acontecimentos não queria sofrer tanto, queria poder evitar isso, mas não tenho alternativas, o meu “Ego” fala mais alto.


13 De Agosto de 2006, será uma data negra, que ficará para sempre marcada na memória daqueles que sofreram e sofrem por mais uma partida inesperada, por uma mais uma perda de algo que não se recupera “ uma vida”. Mais um jovem na flor da idade que o Pai quis levar para junto Dele, jovem a quem a sua vida foi tirada de uma forma brutal, sem qualquer tipo de justificação, foi uma viagem para lá das nuvens, uma viagem sem regresso onde o bilhete alcançou um só destino, um destino que ninguém quer aceitar e que todos tentam evitar, mas a vida é feita de incertezas. Teria esse jovem seu destino traçado e será que podemos chamar a este acontecimento destino? Se calhar a o termo mais correcto será irresponsabilidade, irresponsabilidade daqueles que traçaram o destino deste jovem, um jovem que trazia sempre com ele um sorriso, mas que Deus quis ter só pra Si, quis levar este jovem para os seu braços… e nós como ficamos e como ficam a sua família? Deus certamente não foi justo deixando-nos assim no sofrimento, dando-nos uma vez mais esta dor, não nos deu alternativas, apenas o levou… Para nós restou a dura e a mais difícil tarefa que alguma vez nos é pedida, restou-nos acompanhar este jovem a sua última morada, coube a nós entregar o seu corpo nas mãos do Pai, onde os olhares incrédulos daqueles que o acompanharam se manifestavam com lágrimas, lágrimas de dor de perda e de desespero. Não queriam acreditar na partida que o Pai lhe tinha pregado…


Porquê… Deus… Como Te explicas? Diz-me, quero compreender, não consigo e não entendo esses teus actos, fala-me, quero escutar a tua justificação.

3 Comments:

  • At 1:29 da tarde, Blogger Rpiorek said…

    bem, comexo a ficar curiosa em relação a Galafura!lol
    é k a fátima ta smp a falar da sua terrinha!
    :D
    do vinho, das vindimas e coisas assim!
    tenho memo k ir conhecer a terra mitica!
    lol
    outra coisa, tenho mto k t perguntar sobre a dona fatima!
    lol
    aproveitar k alguém a conhece melhor k eu!:D
    bjinhu**
    **rute**

     
  • At 1:16 da manhã, Blogger Migalhas said…

    Zé,
    já pensaste que ir para a Casa do Pai é uma Festa?
    Um grande abraço

     
  • At 9:43 da manhã, Blogger zezezinho said…

    Amigo migalhas,
    Sim já pensei que ir para a casa do Pai é uma festa, mas por vezes uma festa sem alegria, mas também acredito que quem vai para o aconchego do Dele vai feliz
    Abrços amigo

     

Enviar um comentário

<< Home